Header Ads

Novos sítios arqueológicos são descobertos em Poço das Trincheiras e Senador Rui Palmeira

Imagem MPE/AL
Mais três novos sítios arqueológicos foram descobertos pela equipe de Resíduos Sólidos e Extração Mineral da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do São Francisco, coordenada pelo Ministério Público Do Estado de Alagoas (MPE/AL), na última terça-feira (13), na região do Sertão alagoano.

Na semana passada a FPI já havia encontrado um novo sítio arqueológico na zona rural de São José da Tapera. Dessa vez, os novos sítios foram descobertos no povoado Várzea de Santa Joana, na cidade de Poço das Trincheiras, e no distrito de Canoa, pertencente à Senador Rui Palmeira.

Auremilia Carneiro, arqueóloga do Instituto do Patrimônio Histórico e Arquitetônico Nacional (Iphan), explica que a maioria das pinturas são vermelhas, feitas de óxido de ferro, retirado das próprias rochas, mas um dos sítios encontrados possui grafismos na cor branca, o que não é comum em Alagoas. Estes, segundo a especialista, geralmente são feitos de caulinita ou gipsita, porém são necessários estudos mais aprofundados para saber ao certo o material da pintura.

“São três sítios de pintura rupestre, em sua maioria na cor vermelha com figuras de grafismo e geométricas, principalmente. O primeiro, que é o maior, possuiu um paredão de oito metros de extensão e tem figuras vermelhas e brancas, coisa que não é comum aqui em Alagoas. Além disso possuiu círculos concêntricos e algumas inscrições que remetem a pássaros”, contou a arqueóloga Auremilia Carneiro.

Os novos sítios foram encontrados com a ajuda de moradores da zona rural dessas cidades, lugar onde estão concentradas as formações rochosas. Ainda não se sabe a data exata dos registros, porém, as pinturas encontradas na região nordeste do Brasil datam, em sua maioria, de quatro a doze mil anos.

Ainda de acordo com a arqueóloga Auremilia Carneiro, o próximo passo é fazer o cadastro junto ao IPHAN e buscar recursos para a conservação desses locais. “Vamos em busca de angariar recursos já que os sítios vão precisar de limpeza, retirada de casa de insetos e de campina, já que tem muita vegetação próxima ao paredão”, explica.

Na oportunidade, a equipe realizou uma série de procedimentos necessários para o cadastro junto ao Centro Nacional de Sítios Arqueológicos, fotografando e medindo cada sequência de imagens. A descoberta destes novos sítios é mais um legado deixado pela nona etapa da FPI do São Francisco, colaborando para o desenvolvimento dessas cidades e para preservação do patrimônio histórico e cultural da região.

Por Ascom MPE/AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.