Header Ads

Casal vende água no trânsito para realizar festa de casamento em Campina Grande/PB

Mãe de Lauane também ajuda o casal aos fins de semana, no trânsito de Campina Grande (Foto: Lauane Teotônio/Arquivo Pessoal)
Para realizar o sonho do casamento, um casal de noivos vende água no trânsito de Campina Grande. Todos os fins de semana, Lauane Teotônio e Eduardo Rodrigues estão parados em um dos semáforos da rua Miguel Couto, no bairro São José, para tentar conseguir o dinheiro necessário para a festa que acontece no dia 7 de dezembro deste ano.

De acordo com a noiva, a nutricionista Lauane, de 23 anos, o casal começou as vendas no trânsito da cidade em abril, quando a mãe dela, que já vende água para movimentos da igreja que participa, sugeriu a ideia para os noivos. “Acolhemos a ideia da minha mãe e fomos a primeira vez no sinal para fazer um teste, que deu certo”, conta a noiva.

O casal vende água ao preço de R$ 1. Segundo os noivos, o orçamento da festa gira em torno de R$ 10 a R$ 12 mil. Para as vendas, os dois usam camisas com a data do casamento e uma placa com a frase “Nos ajude a casar”.

Além da venda de água no trânsito de Campina Grande, o casal fez rifas para arrecardar dinheiro para a festa (Foto: Lauane Teotônio/Arquivo Pessoal)

A noiva diz que a maioria das pessoas apoia e admira a força de vontade deles e, às vezes, contribuem com mais do que o valor cobrado pela água, porque desejam ajudar. “Outras criticam a ideia e tentam nos colocar para baixo, mas não conseguem”, afirma.

A noiva conta ainda que o semáforo da rua Miguel Couto, no bairro São José, é o ponto fixo do casal, mas caso já tenha alguém trabalhando no local, eles vão para outro semáforo da cidade. As vendas acontecem apenas nos finais de semana, porque o noivo Eduardo, de 34 anos, trabalha como educador físico em João Pessoa.

Lauane diz que geralmente os dois ficam no local das 8h às 15h e que, além do noivo, os pais dela ajudam o casal todos os finais de semana, assim como alguns amigos, quando podem.

Primeiras vendas no trânsito de João Pessoa

A noiva relata que em maio deste ano, quando surgiu a ideia, o casal chegou a vender água nos semáforos do trânsito de João Pessoa, mas a tentativa não deu certo porque todas as vezes que iam para a capital estava chovendo. Além disso, ela diz que para fazer o transporte das águas e caixas em Campina Grande é melhor, porque o pai ajuda.

'Operação casamento'

O casal chegou a fazer um perfil em uma rede social para divulgar a “operação casamento”, onde registram as vendas e compartilham os preparativos para a festa que acontece dia 7 de dezembro, em Campina Grande.Além da venda de água, eles fizeram rifas e uma vaquinha virtual para arrecadar dinheiro para o tão sonhado dia.

O sonho do casamento
Laune e Eduardo estão juntos há um ano e se conheceram através de um casal de amigos que os dois têm em comum (Foto: Lauane Teotônio/Arquivo Pessoal)
Lauane e Eduardo estão juntos há um ano e se conheceram através de um casal de amigos que os dois têm em comum. “Eu fui fazer um curso na capital e fiquei na casa desses amigos, aí eles me falaram sobre o Eduardo. Depois começamos a nos falar e estamos juntos até hoje”, contou a noiva.

Eduardo diz que, por conta do trabalho, antes via a noiva de 15 em 15 dias. Mas agora, com a ideia da venda de água, vem a Campina Grande todos os fins de semana para ajudar. Ele afirma que cada minuto de esforço vale a pena. 

Por G1

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.