Header Ads

Em Pão de Açúcar e Palestina, Ministério Público atua com firmeza para garantir os direitos da sociedade

Imagem google
No dia 05 de outubro de 2012, após realizar uma blitz na cidade de Palestina, na companhia de policiais militares, a promotora de Justiça Martha Bueno flagrou a ocorrência de um crime eleitoral de compra de votos. A irregularidade era clara e resultou na prisão do então concorrente ao cargo de vice-prefeito do município, que renunciou a candidatura. Entretanto, mesmo fora do prazo limite, a coligação da qual ele fazia parte indicou outro nome para pleitear a função e acabou ganhando o pleito. Em 9 de julho de 2013, o magistrado responsável pela comarca da região, respondendo positivamente a uma ação do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), determinou uma nova eleição na cidade, que foi realizada quatro meses depois.

A ação contundente da Promotoria de Justiça de Pão de Açúcar, que abrange a cidade de Palestina, diante da irregularidade eleitoral, é um bom exemplo da atuação firme do Ministério Público na defesa da ordem jurídica e dos interesses da sociedade. Seja em ações eleitorais, civis, de improbidade administrativa ou no Tribunal do Júri, o órgão ministerial tem mantido uma postura propositiva na região e cumprido com eficiência seu papel de guardião da cidadania.

“Trabalhamos para a população e por isso precisamos estar atentos a tudo que fere seus direitos. Não podemos nos distrair, é preciso ouvir a comunidade onde estamos inseridos, saber o que acontece, quais seus pleitos e buscar soluções. São várias situações que enfrentamos e todas precisam de uma atuação incisiva por parte do Ministério Público”, declarou a promotora de Justiça Marta Bueno, titular da promotoria de Pão de Açúcar desde 2011.

Uma dessas ações é o contínuo trabalho de combate à violência e ao tráfico de entorpecentes, que tem registros significativos de ocorrência na região. “Quando chegamos aqui, existia um número maior desse tipo de ocorrência. Atuamos com o objetivo de reverter a situação e temos obtido progresso. Já notamos em nossa rotina de trabalho que tem havido menos casos. Os registros ainda são relevantes, mas agimos ininterruptamente para equacionar a questão. Além de investigar e cobrar das autoridades policiais ações para coibir esse tipo de ilícito, atuamos também fazendo um trabalho de prevenção”, disse ela.

Esse trabalho de prevenção são palestras em escolas da rede pública de ensino das cidades de Pão de Açúcar e Palestina. O objetivo da Promotoria de Justiça é conscientizar crianças, adolescentes e seus pais dos perigos que envolvem o uso de drogas.

“Estamos em uma região de divisa, precisamos ficar atentos porque nesta situação, as cidades se tornam porta de entrada para o tráfico. Assim, é necessário agir em duas frentes: o combate efetivo ao comércio ilegal de drogas e a prevenção ao uso dessas substâncias. Periodicamente, comparecemos às escolas e trabalhamos juntos com os jovens e seus pais temas que envolvam as consequências do uso de entorpecentes. Esta é uma situação que exige bastante atenção”, afirmou Martha Bueno.

Por Ascom TJ/AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.