Header Ads

Festival Quilombola comemora mês da Consciência Negra em Alagoas

Com entrada franca, o evento oferece pratos típicos da culinária afro-brasileira, oficinas e apresentações culturais
Culinária afrodescendente apresenta diversos aspectos que compõem a identidade da região quilombola
Culinária afrodescendente apresenta diversos aspectos que compõem a identidade da região quilombola Fotos: Thiago Sampaio
O mês de novembro é um dos mais relevantes para a cultura brasileira, sobretudo para quem mantém as tradições de um período de luta tão importante para a história do Brasil. Buscando celebrar o espírito do povo dos quilombos, teve início, nesta quinta-feira (17), o Festival Quilombola. O evento vai até este domingo (20), no estacionamento do Parque Shopping, em Maceió.

O intuito do Festival é exaltar a cultura afrodescendente e apresentar os diversos aspectos que compõem a identidade da região. Culinária, artesanato, música e oficinas compõem a programação do evento, que teve a sua abertura marcada pela apresentação do Grupo Maracatodos e por uma aula show com Mãe Neide Oyá D’Oxum, uma das maiores representantes da cultura quilombola em Alagoas.
 “O festival é, na verdade, um encontro de saberes, que envolve todos aqueles que admiram e celebram a cultura quilombola. É gratificante participar de uma iniciativa como essa e mostrar nossa cultura e nossa história não apenas para os turistas, mas também a alagoanos que não tiveram a oportunidade conhecer mais a fundo a identidade do seu Estado”, afirmou Mãe Neide.

Ao todo, oito restaurantes servem pratos inspirados na culinária dos Quilombos, elaborados com a curadoria do chef alagoano Sérgio Jucá. Os pratos e petiscos preparados estão sendo vendidos a R$10 reais e já conquistaram quem compareceu à abertura do festival. O empresário Bruno Brandão é alagoano e se encantou pelos pratos servidos. Para ele, é fundamental que aconteçam eventos que fomentem a diversidade cultural do Estado.

“Eu, particularmente, conhecia pouco da culinária dos quilombos e fiquei admirado com o sabor e com os temperos dos pratos que provei. A Serra da Barriga e a sua história devem ser sempre lembradas. O festival é uma chance para apresentar o que Alagoas tem a oferecer. Espero que aconteçam mais eventos inovadores como este”, disse Bruno Brandão.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima, o evento é de suma importância para enaltecer toda história de resistência dos quilombolas, um povo que contribuiu diretamente para a formação das identidades alagoana e brasileira.

“A cultura negra merece ser celebrada e enaltecida durante todo ano, mas é em novembro que ela ganha uma evidência especial. Temos a obrigação de nos espelhar em uma história de luta por uma identidade como essa. O Festival Quilombola está aí para isso e ficamos honrados em poder prestar uma merecida homenagem a um povo tão guerreiro”, comemorou o secretário.

O Festival Quilombola é uma realização do Governo de Alagoas, em parceria com a Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes (Abrasel-AL), Fundação Cultural Palmares e Parque Shopping. 

Exposição Alagoas é Muito Mais

Ainda celebrando o mês da Consciência Negra, começou, também nesta quinta-feira, (17), a terceira etapa da exposição Alagoas é muito mais, em frente ao restaurante Outback, no Parque Shopping. A exposição retrata as belezas e o artesanato da região dos Quilombos sob uma nova perspectiva.

Organizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), a série de exposições Alagoas é Muito Mais potencializa a divulgação dos destinos alagoanos, aproximando o público dos atrativos das regiões, da história e das particularidades do Estado.

As 18 fotos e as peças de artesanato ficarão expostas até o dia 30 de novembro.

  Por  Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.