Header Ads



Mãe arapiraquense faz campanha por um coração novo para filha de 3 anos

Banner para divulgação: Bárbara soube que sua filha teria problemas cardíacos ao realizar a ultrassonografia para descobrir o sexo da criança
Lorena Victoria Freitas dos Santos é de Arapiraca e precisa da conscientização da população sobre a importância da doação de órgãos. A pequena tem três anos, pesa 12kg e seu sangue é o B positivo.

Filha única da Bárbara e do Jeferson, que trabalha em uma madereira na Capital do Agreste, Lorena está na fila de transplante, em um hospital de São Paulo, para ganhar um coração novo.

A mãe de Lorena contou ao Diário Arapiraca que foi uma gravidez de alto risco, muito difícil, e que quando realizou a ultrassonografia para saber o sexo da criança foi informada de imediato que a bebê teria um problema cardíaco.

Lorena tem acompanhamento médico especial em SP desde que nasceu, através do Tratamento Fora de Domicílio (TFD) da Prefeitura de Maceió.

Na última consulta, em março deste ano, a cardiologista da criança disse que ela teria que passar por uma avaliação na equipe de transplante.

Ao retornarem, no dia 9 de maio, os exames foram realizados e na última sexta-feira (17) Bárbara recebeu a confirmação que apesar de estar bem e fora de perigo, Lorena vai precisar de um coração novo.

"Ela não está no hospital, está ativa, mas como o problema dela só pode ser resolvido com um coração novo, o ideal é que o transplante seja realizado o quanto antes", explicou.


Atualmente Lorena está tomando dez medicamentos diários e a cada consulta a dosagem vinha aumentando, então para prevenir qualquer complicação, a equipe médica colocou a menina na fila do transplante.

A mãe está em choque, pois apesar de saber dessa possibilidade, saiu de sua casa em Alagoas para uma consulta rotineira. Além disso, até receber um coração novo, Lorena não pode sair de São Paulo.

A família, durante esses anos, fica na ACTC - Casa do Coração (Associação de Assistência à Criança e ao Adolescente Cardíacos e aos Transplantados do Coração). Porém, apenas mães podem dormir. Aos pais é permitido passar o dia.

Bárbara disse que pretende se mudar de vez para São Paulo, mas até lá pede ajuda. "É um assunto delicado, preciso de pessoas que estendam essa campanha da importância da doação de órgãos e rezem comigo para que um coração chegue para minha filha e ela esteja bem para recebê-lo".

Quem tiver interesse em ajudar, pode falar com a mãe de Lorena no número: (82) 99842-7547.

Por Diário de Arapiraca

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.