Header Ads


Ifal Piranhas oferta 80 vagas de nível superior pelo Sisu

Imagem divulgação
As notas do Exame Nacional do Ensino Médio foram divulgadas na última sexta-feira, dia 18 de janeiro, no site oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Entre 22 e 25 de janeiro, os candidatos poderão se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), escolhendo o curso e a instituição de interesse. Em 2019, o Ifal Piranhas disponibiliza 80 vagas para dois cursos de nível superior, através do Sisu: Engenharia Agronômica, implantado há dois anos, e o novo curso de Licenciatura em Física, com primeira turma em 2019.1.

Após a verificação da pontuação na prova, os candidatos já pensam na escolha do curso e da instituição que selecionarão no Sisu, fazendo simulações e análises da nota de corte de cada curso. Segundo o chefe do Departamento Acadêmico do Ifal Piranhas, Iatanilton Damasceno, no ano de 2018, o Campus Piranhas recebeu alunos de vários estados do país, selecionados pelo Enem para o curso de Engenharia Agronômica. A maioria deles não conheciam a cidade de Piranhas, nem o campus, mas buscaram informações pela internet e gostaram do que encontram.

Para quem não conhece o Ifal Piranhas, nem sua turística cidade à beira do rio São Francisco, o chefe do Departamento Acadêmico do campus recomenda que vale a pena pesquisar. Localizada no sertão de Alagoas, fronteira com o estado de Sergipe e próxima também ao estado da Bahia, Piranhas foi palco de muitas histórias e ficou nacionalmente conhecida por conta do cangaço. Cenário de muitos filmes e novelas, a cidade foi tombada como patrimônio histórico nacional, em 2003, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Região histórica de Piranhas, banhada pelo rio São FranciscoPiranhas e o Instituto Federal vêm crescendo juntos. A cidade oferece um rico material natural, histórico, geográfico, cultural e humano para os alunos do Ifal desenvolverem suas pesquisas, em contrapartida, o campus tem trazido pessoas e desenvolvimento para a cidade, afirma o professor Iatanilton.

“Desde que o Instituto Federal de Alagoas chegou a Piranhas nós percebemos uma mudança significativa na cidade. Essas mudanças têm a ver com as questões culturais e educacionais e com a chegada de pessoas de diferentes lugares do país, desde os professores (temos docentes do Maranhão até o Rio de Janeiro) até os alunos (temos alunos de vários lugares do país: Bahia, São Paulo, Pernambuco, Paraíba)”, explica o chefe de Departamento Acadêmico do campus. O Ifal ultrapassa os muros da região, continua Iatanilton: “Vai além das fronteiras para que a gente possa desenvolver não só a região, mas também o país”.

Sobre o curso de Engenharia Agronômica, ele explica que é o terceiro do estado e que possui uma importância estratégica para o sertão e para o Semiárido, já que a região vem se desenvolvendo e que tem um grande potencial hídrico, aproveitado em projetos de irrigação que já existem em Sergipe e que existirão em Alagoas com o Canal do Sertão. “Nossa perspectiva é de avanço econômico para mudar a vida das pessoas que aqui moram e aqui queiram trabalhar e se desenvolver, o que o Ifal Piranhas projeta para o futuro é que a região seja uma nova fronteira agrícola”, afirma Iatanilton.

Sobre o curso de Licenciatura em Física, o chefe de Departamento Acadêmico diz que a implantação do curso atende a uma obrigação social do campus com a população local, pois a escolha do curso foi determinada pelo resultado de uma pesquisa que constatou carência e extrema necessidade de professores de física na região. “Hoje, nós temos uma região que não é atendida pela formação de professores da área de Ciências da Natureza, ou seja, não temos cursos de Matemática, Física, Química e Biologia num raio de 100 km. É preciso que as instituições públicas tenham um olhar para a formação de professores que irão trabalhar na região, seja na educação pública ou privada”, explica Iatanilton. Ele afirma ainda que o Ifal Piranhas tem trabalhado para que o curso seja de excelência, em sua grade curricular e estrutura física, excelência esta já atestada na qualificação dos professores de Física, todos doutores.

Por Rhamayana Barreto/Ascom Ifal

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.