Header Ads

Bailarino alagoano deixa legado de luta para cultura nacional

Eric Valdo e sua esposa, também bailarina, Eliana Camida, no ínicio da carreira.
Eric Valdo e sua esposa, também bailarina, Eliana Camida, no ínicio da carreira. Foto: Reprodução Facebook
Ele foi o primeiro dançarino alagoano a fazer carreira no balé. Foi em palcos cariocas que a sua dança alçou voo. Eric Valdo fez história em Alagoas e fora dele. O artista, de talento inegável, faleceu dia 20 de maio, aos 88 anos, e dançou até os 39. Tempo suficiente para deixar sua marca.

Foi aos 22 anos que surgiram os primeiros passos de ponta de pés. Eric entrou para a Escola Nacional de Belas Artes e fez história, criando e adaptando grandes balés de repertório. Além disso, o artista tinha também o talento para ilustrações, que foi de grande uso no meio de sua carreira. Ele passou a desenhar os próprios figurinos e os das peças que trabalhava.

O bailarino dançou dos 22 aos 39 anos. (Foto: Felipe Brasil)
Apesar do sucesso, o bailarino abandonou a carreira aos 39 anos. Ele parou por problemas de coluna e dores que passaram a incomodá-lo. O preconceito que o rodeava, naquela época, também contribuiu para sua decisão. Eric Valdo ministrou aulas de balé até o ano de 2016.

Reconhecimento ao pioneirismo do bailarino alagoano

O Prêmio Eric Valdo de Dança é uma homenagem da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) ao artista diante da sua contribuição para a dança.  Durante o encerramento da 13ª Mostra Alagoana de Dança, em 2016, Eric Valdo participou da final da competição, que contempla os profissionais de maior destaque do segmento no Estado, cuja premiação leva seu nome.  

“A realização do Prêmio Eric Valdo de Dança é uma forma que o Governo de Alagoas tem para agradecer e eternizar a obra deste grande artista e de valorizar todos aqueles que fazem cultura em nosso Estado”, disse a secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas.

Mostra Alagoana de Dança
Street Dance, Jazz, Afro, Hip Hop são alguns dos ritmos presentes no evento (Foto: Ascom Secult)
Sucesso nos últimos anos, a Mostra de Dança Alagoana chegou recentemente a sua 15 ª edição. Durante as etapas do evento, a comissão julgadora seleciona os grupos levando em consideração a qualidade artística e técnica dos inscritos, a originalidade e criatividade da coreografia, complexidade coreográfica, diálogo entre coreografia, tema e música, e tempo de atuação e formação do grupo de dança. Ballet Clássico, Ballet Moderno, Breaking, Street Dance, Jazz, Afro, Hip Hop, Dança do Ventre, Contemporâneo, Xaxado, Flamenco, dança de Salão, Neoclássico são alguns dos estilos que fazem parte da mostra.

Karina Padilha, curadora da Mostra Alagoana de Dança, falou sobre o sucesso do evento. “É satisfatório, pois já passamos por muitos municípios alagoanos e, agora, poder presenciar apresentações de nível profissional em Maceió enche nossos olhos de alegria. A dança é muito mais que um esporte, a dança desvenda os mistérios dos ritmos”, destacou.

O Prêmio Eric Valdo de Dança é entregue sempre ao fim do evento à artistas do segmento convidados durante a edição.

Por  Blog Adalberto Gomes Notícias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.