Header Ads

Operação policial nas cidades alagoanas de Canapi, Inhapi, Mata Grande e em Tacaratu/PE, resulta na prisão de quadrilha acusada de ataques a bancos e carro-forte em Alagoas


Material apreendidos com o grupo criminoso em Buíque, Pernambuco
Uma operação policial, desencadeada nesta sexta-feira (13), resultou na prisão de oito integrantes de uma quadrilha especializada em ataques a carros-fortes e bancos. Seis prisões aconteceram nas cidades de Canapi, Inhapi e Mata Grande, em Alagoas, e duas na cidade de Tacaratu, em Pernambuco.

Em Alagoas, foram presos: João Batista dos Santos Silva, conhecido como “João de Ciríaco”; Flávio Oliveira da Silva, o “Tota”; Jaedson da Silva Leite, conhecido como “Cafuçu”; Adeilson de Menezes Bezerra, o “Delson”, detidos em Mata Grande; Gilmar Ferreira da Silva, o “Dukek”, preso em Canapi, e Sidney Pereira Lima, ‘Pitbull’, preso em Inhapi.

Em Pernambuco, dois integrantes da quadrilha foram presos na cidade de Tacaratu, mas seus nomes não foram ainda divulgados.

Os presos são acusados de participarem da explosão de um carro-forte, ocorrida no dia 5 de março passado, num trecho da rodovia BR-423, no Povoado Leobino, em Inhapi, e numa tentativa de explosão, na semana passada, ocasião em que os vigilantes reagiram e trocaram tiros com os criminosos, que ainda chegaram a queimar um veículo e resolveram abortar a ação criminosa.

Dias depois, uma caminhonete S-10, de cor prata e placa PFS-4162, foi encontrada abandonada no Povoado Santa Cruz do Deserto, em Mata Grande. Na carenagem do veículo havia marcas de tiros.

A polícia investiga ainda a possibilidade do bando estar envolvido nas explosões do Banco do Brasil de Piranhas, no dia 3 de abril, e na recente explosão do Banco do Brasil. na cidade de Poço das Trincheiras.

No sábado (7), uma ação conjunta, entre as policias de Alagoas e Pernambuco, na cidade de Buíque (PE), resultou na prisão de quatro suspeitos de integrarem a quadrilha. Três dos acusados presos são do Estado de São Paulo e outro do Ceará. De acordo com a polícia, eles estavam hospedados em uma pousada, no centro de Buíque, no Sertão pernambucano, para praticarem crimes, tanto de roubo a banco como assassinatos.

Roque Rudson dos Santos Silva, Nilson Almeida Silva e Felipe Klinger de Almeida, naturais de São Paulo, foram presos na pousada. O quarto integrante, José Maciel da Silva, natural do Ceará, foi preso quando retornava para a pousada.

Na quinta-feira (12), quatro homens – também integrantes do grupo criminoso – foram mortos em uma troca de tiros com a Polícia Militar pernambucana, em Ibimirim, Sertão de Pernambuco. Os criminosos estavam em um carro e colidiram contra o muro de uma casa ao tentar fugir dos policiais. O veículo era roubado.

Ao ver o policiamento, o grupo efetuou disparos de arma de fogo em direção às viaturas. Os quatro suspeitos foram socorridos para o hospital local, mas não resistiram aos ferimentos.

Com os suspeitos foram apreendidas quatro armas de fogo, quatro celulares, relógios, maconha, material explosivo e R$ 2.879, em espécie.

A ação policial desta sexta-feira, determinada pelo secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, foi supervisionada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, e pelo comandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Marcos Sampaio, tendo apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, e do Grupamento Aéreo de Alagoas.

Os delegados alagoanos Mário Jorge Barros (gerente da Divisão Especial de Investigação e Capturas – Deic), Vinícius Ferrari (Seção Especial de Roubo a Bancos), Guilherme Iusten (Divisão Antissequestro) e Rodrigo Cavalcante (Regional de Delmiro Gouveia) coordenaram a operação, que teve ainda a participação de militares pernambucanos, comandados pelos majores Anaxmandro Tenório, Wilson e Jackson, e pelo capitão Pedro Moraes (estes dois últimos, do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi).

Veículo usado pela quadrilha foi apreendido pela polícia
Também participaram, delegados da Força Tarefa de Pernambuco e da cidade de Tacaratu (PE), policiais civis do Tigre (AL), e militares do Bope e dos Batalhões de Delmiro Gouveia e Santana do Ipanema (AL), e integrantes da Polícia Rodoviária Federal.

Os mandados de prisão foram expedidos pela 17ª Criminal da Capital. Todos os detalhes da operação serão divulgados, em entrevista coletiva, na próxima semana, na Secretaria de Segurança Pública.

Por Ascom PC/AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.