Header Ads

Morte do vereador Fernando Aldo completa dez anos neste domingo, 01

Fernando Aldo Gomes Brandão/Imagem google
A morte do vereador Fernando Aldo Gomes Brandão, está completando dez anos neste dia 1° de outubro. O vereador foi assassinado a tiros na madrugada de 1º de outubro de 2007, durante as festividades do  Mata Grande Fest realizado  no município de Mata Grande. 

Fernando Aldo Gomes Brandão, nasceu em 30/05/1963, este ano iria completar 54 anos. Disputou pela primeira vez ao cargo de vereador em 2000 pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista), obteve 563 votos, sendo o nono vereador mais votado. Em 2004, disputou pela segunda vez ao cargo de vereador pelo  partido do PSB (Partido socialista brasileiro), onde obteve 850 votos, sendo o quinto vereador mais votado.  Fernando Aldo Gomes Brandão, foi um dos vereadores mais influentes em  Delmiro Gouveia.

O caso 

O vereador Fernando Aldo foi morto na madrugada de 1º de outubro de 2007, durante um evento no município de Mata Grande. Segundo o Ministério Público de Alagoas (MP/AL), a vítima foi atingida por pelo menos oito tiros, que teriam sido efetuados pelo soldado Carlos Marlon Gomes Ribeiro (ainda não julgado). Foram apontados como partícipes Eronildo Alves Barros (já falecido) e o irmão, Eliton Alves Barros (absolvido pela justiça).

Ainda de acordo com o MP/AL, o homicídio teria ocorrido a mando do então deputado estadual Cícero Ferro e do prefeito de Delmiro Gouveia, Luiz Carlos Costa, o Lula Cabeleira. Em agosto de 2012, o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) julgou improcedente a ação contra Lula Cabeleira, inocentando-o da acusação por falta de provas. O processo contra Cícero Ferro ainda está tramitando.
O cunhado da vítima, José Pereira Neto, disse acreditar que Fernando Aldo morreu por "falar demais". Para a irmã do vereador, Rita Maria Gomes, o assassinato teve motivação política. "Ele tinha divergências com algumas pessoas, inclusive com Cícero Ferro, que ele acreditava não merecer o voto da população de Delmiro".

Por Redação Blog Adalberto Gomes Notícias

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.