Header Ads

Em Delmiro Gouveia, Fiscais do IMA flagram crimes ambientais

Série de crimes ambientais é registrada em fiscalização do IMA em Delmiro Gouveia
Uma ação de fiscalização conjunta, entre o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA) e a Secretaria de Meio Ambiente do município de Delmiro Gouveia, registrou, nesta sexta-feira (4), uma série de crimes ambientais em propriedades rurais da região.

No Sítio Serra D’Água, as equipes de fiscalização encontraram dois fornos de fabricação de carvão destruídos, provavelmente por quem estava fabricando o carvão. Foram encontrados também, ao lado do carvão, restos de madeira e uma pá.

Na mesma propriedade, foi descoberta uma área ilegal de extração de minério. Pela quantidade de rochas cortas no local, a suspeita é que a atividade estava sendo feita em escala comercial.

No sítio, também havia lonas escondidas, usadas provavelmente como abrigo em acampamentos na mata.

Além dos crimes já mencionados, um imenso depósito usado para guardar maquinário pesado com vários tambores para armazenar óleo e combustível também foi encontrado. O depósito fica no meio da caatinga, o que não é permitido.

"Tudo isso são irregularidades que precisam ser corrigidas. Eles [proprietários] vão ser notificados para comparecer a secretaria e ao IMA para prestar esclarecimento e ser aplicado a devida correção na legislação”, explica o secretário de meio ambiente de Delmiro Gouveia, Luciano Aguiar.

Já em uma carvoaria, construída no meio da mata, era praticada a extração ilegal de madeira nativa da caatinga para fabricação de carvão.

Desmatamento

Os fiscais constataram também que uma grande área de terra descampada foi desmatada há pouco tempo no local, e os restos de pneus queimados encontrados caracterizam mais um crime ambiental: o descarte irregular de material nocivo ao meio ambiente. O proprietário das terras não estava quando os fiscais visitaram o local.

Na fabricação do carvão, a madeira nativa vem sendo muito utilizada. Quando é constatado o uso – como no terreno particular – o forno é destruído. O proprietário do forno não foi encontrado.

Imagens da fiscalização/imagens Gazeta de Aalgoas









Por G1/AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.