Header Ads

Educação lança projeto de incentivo à leitura com autores alagoanos

Projeto será realizado no dia 18 de julho, com estudantes da rede pública estadual
Projeto será realizado no dia 18 de julho, com estudantes da rede pública estadual (Fotos: Valdir Rocha)
A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) lançou, nesta quarta-feira (19), um dia de mobilização para a leitura nas escolas da rede pública estadual, que acontecerá no dia 18 de julho. A ação, intitulada ‘Dia D da Leitura’, visa incentivar o interesse pela literatura e divulgar a obra de autores alagoanos, sendo uma das atividades da pasta para a comemoração dos 200 anos do Estado.

A solenidade ocorreu durante o sarau ‘Encantos da Palavra Alagoana’, no Centro de Formação Ib Gatto Falcão (Cenfor), em Maceió, e contou com a presença de professores, gerentes regionais de educação, poetas, escritores e músicos.

“Queremos incentivar os nossos alunos a serem leitores, principalmente de autores alagoanos. Este projeto será replicado nas Gerências Regionais e nas escolas”, afirma a supervisora de Integração, Escola e Comunidade da Seduc, Dileusa Costa,

Dileusa explica ainda que a culminância do Dia de Leitura acontecerá em duas etapas: a primeira, durante o Encontro Estudantil da Rede Estadual, em agosto, e, a segunda, durante o desfile cívico da Emancipação Política de Alagoas, em setembro.

“Será lançado um concurso de poesia, em âmbitos local, regional e estadual. Neste último, as melhores poesias serão escolhidas e expostas durante o encontro estudantil. Já no desfile cívico, um pelotão será montado para homenagear as nossas produções literárias”, informa.

Essencial

Para os professores e produtores culturais presentes, a iniciativa da Seduc contribui para o reconhecimento da produção artístico-literária local. “Eu acho que o evento tem uma relevância imensa, que se torna ainda maior por mostrar os artistas alagoanos. É sempre importante realizar saraus e atividades que promovam a leitura”, conta o diretor da Escola Estadual de Cegos Cyro Accioly, Walter Simões.

A professora da rede estadual e escritora Maryjôse Albuquerque Costa foi uma das convidadas do sarau. Autoras de obras infantojuvenis, ela diz que começou a escrever para incentivar os alunos.

“Para mim é uma honra imensa escrever para crianças e jovens, que têm uma oportunidade de conhecer os escritores alagoanos. Comecei a apresentar meus trabalhos na Bienal do Livro de 2006 e não parei mais. Estou atualmente produzindo um novo livro que fala sobre o respeito ao meio ambiente”, conta.

O escritor Jorge Calheiros, de 78 anos, também participou do evento cultural. Calheiros relata que há 45 anos escreve, e que atualmente conta com 226 títulos publicados, onde 96 deles ele sabe decorado.

“Eu abordo a realidade com um ar cômico, por meio da literatura de cordel. Quando eu tinha 25 anos escrevi um livro em Sergipe, que teve mil tiragens, e aquilo me incentivou a escrever cada vez mais. Atualmente, faço um livro no prazo de um a dois meses”, afirma Calheiros.

Além de Jorge Calheiros e Maryjôse Albuquerque, o sarau contou com a presença de Cristina Patriota, do Instituto Lumeeiro, representando o poeta Ricardo Cabús; o cantor Júnior Almeida; os escritores Guilherme Miranda, Severino Ramos Barbosa e Lúcia Nobre, e o Grupo Literário Alagoano (GLA).

  Por  Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.