Header Ads

Pão de Açúcar/AL, completa 163 anos de Emancipação Política nesta sexta-feira (3), confira a programação festiva

Imagem assessoria
Nesta sexta-feira, 3 de março, o município de Pão de Açúcar comemora 163 anos de emancipação política. Nesta data, a cidade se orgulha e lembra seus filhos ilustres, a exemplo do historiador Moreno Brandão, os índios Urumaris, que são os responsáveis pelo primeiro nome da cidade (Jaciobá, que em guarani significa Espelho da Lua). Várias autoridades nasceram em Pão de Açúcar e hoje são referências para Alagoas e para o mundo.

Em comemoração a data haverá uma vasta programação, entre os eventos estão a reinauguração da Unidade Municipal de Ensino Bráulio Cavalcante, que foi revitalizada, o hasteamento das bandeiras nacional, estadual e municipal, uma missa celebrada na Igreja Sagrado Coração de Jesus e a Feira Agrária, que estará na cidade nos dias 3 e 4, comercializando alimentos com baixo custo e sem agrotóxicos, além do show da banda local Nukomando e outras atividades que estão sendo preparadas pela gestão por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esporte.

Um dos homenageados durante a solenidade de emancipação será o já falecido João Lisboa, escultor de uma das maiores obras turísticas de Pão de Açúcar, o Cristo Redentor.

O cronograma divulgado pelo Poder Público Municipal aponta homenagens aos vários filhos ilustres da terra de Jaciobá (primeiro nome da cidade, que em guarani significa Espelho da Lua). Um deles é o já falecido, João Lisboa, o escultor de uma de maiores obra turísticas de Pão de Açúcar, o Cristo Redentor.

Outra atração para o dia da sexta e o sábado é a Feira Agrária, que estará na cidade nos dias comercializando alimentos com baixo custo e sem agrotóxicos. 

Confira abaixo a programação completa.

Sexta-feira (3)

06h – Alvorada

06h às 20h – Feira Agrária e Feira de Artesanato

Local: Praça Moreno Brandão

(Comercialização de alimentos como: feijão, farinha, macaxeira, banana prata e outros cereais, todos sem agrotóxicos).

07h – Hasteamento dos Pavilhões Nacional, Estadual e Municipal.

Local: Coreto da Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus

07h30 – Missa Solene

Local: Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus

09h30 – Coco de Roda Choro de Bela

Local: Palco/Tablado na Praça Moreno Brandão

10h – Entrega dos Tanques-redes, Barco, Freezer, Balança (SEMAGRI).

Local: Praça/Travessa Moreno Brandão

Apresentações Culturais

16h – Inauguração da Reforma da Unidade Municipal de Ensino Bráulio Cavalcante

17h30 – Capoeira

Local: Praça do Coreto

18h – Peça Teatral

Local: Tablado na Praça Moreno Brandão

20h – Sexta Cultural – Tema: Grande Encontro

Local – Palco na Avenida Ferreira de Novaes

22h – Show com a Banda Nukomando

Local: Palco na Avenida Ferreira de Novaes

Sábado (4)

06h às 12h – Feira Agrária e Feira de Artesanato

Local: Praça Moreno Brandão

(Comercialização de alimentos como: feijão, farinha, macaxeira, banana prata e outros cereais, todos sem agrotóxicos).

Confira a história da cidade.

O início do povoamento começou por volta de 1611, através da mistura de brancos e índios da Serra do Aracaré, Estado de Sergipe. No início do século XVII, os Urumaris, índios que habitavam a região, conseguiram do Rei D. João IV terras às margens do rio São Francisco.

Deram ao lugar o nome de "Jaciobá", que na linguagem tupi-guarani significa "Espelho da Lua". A doação causou inveja aos índios Chocós, que invadiram as terras dos Urumaris e os expulsaram de lá.

Em 1634, Cristóvão da Rocha tomou posse das terras onde hoje está o município. Em 1660, porém, as terras passaram, por carta de sesmaria, para o português Lourenço José de Brito Correia, que instalou uma fazenda de gado e deu a ela o nome de Pão de Açúcar. O nome vem da forma de um dos morros que era semelhante à maneira pela qual se purificava o açúcar. Em 1815, as terras foram leiloadas e arrematadas pela família do padre José Rodrigues Delgado, que deu grande impulso ao desenvolvimento do povoado.A freguesia, criada em 1853, invocou o Sagrado Coração de Jesus padroeiro da cidade. Pão de Açúcar ainda era vila, em 1859, quando

D. Pedro II pernoitou lá, em sua viagem para Paulo Afonso. Foi elevado à condição de cidade em 18 de junho de 1887, através da Lei 756, desmembrado de Mata Grande.

A grande atração dessa cidade ribeirinha do São Francisco são as piscinas naturais, às margens do rio, chamadas de "prainha", onde são saboreados, ao pés de uma réplica do Cristo Redentor, os pratos típicos da região: peixe surubim, camarão-pitu e a tradicional carne de sol. O artesanato, confeccionado em palha, couro, barro, tecido e madeira é atração na vila Ilha do Ferro. As principais festividade são: a festa do padroeiro (6 de junho) e da Emancipação.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Pão de Açúcar, pela lei provincial nº 227 de 11-071853.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Pão de Açúcar, pela lei provincial nº 233, de 03-03-1854, desmembrado de Mata Grande. Sede na povoação de Pão de Açucar. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-08-1854.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Pão de Açúcar, pela lei provincial nº 756, de 18-06-1877.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 2 distritos: Pão de Açúcar e Limoeiro.

Pela lei estadual nº 1619, de 23-02-1932, o município de Pão de Açúcar adquiriu o extinto município de Belo Monte, como simples distrito.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1993, o município é constituído de 3 distritos: Pão de Açúcar, Belo Monte e Limoeiro.

Pelo artigo 6º das disposições transitórias da constituição estadual, de 16-09-1935, desmembra do município de Pão de Açúcar o distrito de Belo Monte. Elevado novamente á categoria de município.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 2 distritos: Pão de Açúcar e Limoeiro.

Pelo decreto estadual nº 2435, de 30-11-1938, o distrito de Limoeiro passou a denominar-se Alecrim.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 2 distritos: Pão de Açúcar e Alecrim ex-Limoeiro.

Pela lei nº 1473, de 17-09-1949, são criados os distritos de Jacaré dos Homens e São José da Tapera ambos ex-povoados e anexados ao município de Pão de Açúcar

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 4 distritos: Pão de Açúcar, Alecrim, Jacaré dos Homens e São José da Tapera.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Pela lei estadual nº 2073, de 09-11-1957, desmembra do município de Pão de Açúcar o distrito de Jacaré dos Homens. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 2084, de 24-12-1957, desmembra do município de Pão de Açúcar o distrito de São José da Tapera. Elevado à categoria de unicípio.

Pela lei estadual nº 2090, de 28-03-1958, é criado o distrito de Guaribas ex-povoado. Criado com terras desmembrada do distrito de Jacaré dos Homens e anexado ao município de Pão de Açúcar.

Pela lei estadual nº 2250, de 15-06-1960, confirmado pela lei estadual nº 2909, de 17-061968, desmembra do município de Pão de Açúcar o distrito de Guaribas.Elevado à categoria de município com a denominação de Monteirópolis.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Pão de Açúcar e Alecrim.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1991.

Pela lei municipal nº 083, de 18-04-1994, distrito de Alecrim voltou a denominar-se Limoeiro.
Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído de 2 distritos: Pão de Açúcar e Limoeiro ex-alecrim.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.


Por Redação Blog Adalberto Gomes Notícias com assessoria


Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.