Header Ads

Melhorias para a saúde bucal nos municípios alagoanos são discutidas durante seminário

Principal desafio é garantir aos usuários do SUS o acesso ao atendimento em saúde busca especializado, gratuito e de qualidade
Principal desafio é garantir aos usuários do SUS o acesso ao atendimento em saúde busca especializado, gratuito e de qualidade (Foto: Olival Santos)
A Secretaria de Estado de Alagoas (Sesau) realizou, nesta quinta-feira (30), na Associação de Odontologia de Alagoas (ABO-AL), em Maceió, um seminário para discutir melhorias para a saúde bucal nos municípios. O evento foi destinado aos coordenadores de saúde bucal dos 102 municípios.

Durante o encontro, a coordenadora estadual de Saúde Bucal, Lourdes Mota, destacou que o encontro busca apresentar os indicadores referentes ao ano passado e as metas para 2017. “O encontro acontece duas vezes por ano - março e dezembro - e apresenta a situação da área para os gestores, além de alinhar as políticas de atuação para o ano”, ressaltou.

O evento também trouxe para os participantes as informações sobre o Programa Nacional de Melhoria a Atenção Básica (PMAQ). “A saúde bucal é uma parte essencial da atenção básica e tem uma ligação direta com o bem-estar e a qualidade de vida da população”, explicou Lourdes Mota.

Já a coordenadora nacional de Saúde Bucal, Lívia Almeida, ressaltou os principais desafios da área, além da programação para 2017. “Estamos trabalhando para o aumento da acessibilidade e resolutividade da saúde bucal em todo País”, reforçou.

Em Alagoas a saúde bucal é uma estratégia implementada pelas Secretarias Municipais de Saúde, vinculada ao Programa de Saúde da Família (PSF), por meio dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs). Essas unidades de saúde são voltadas para o atendimento especializado, a exemplo da endodontia, periodontia especializada e cirurgias orais dos tecidos.

“Essas três especialidades são fixas dos CEOs para os usuários do SUS [Sistema Único de Saúde], que conseguem um atendimento especializado e de qualidade. Por meio dessas unidades, o usuário tem acesso a um tratamento que, na maioria dos casos, não teria condição de custear, caso fosse fazer em uma clínica particular”, salientou a supervisora de Saúde Bucal da Sesau.

Por  Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.