Header Ads

Com foco no desenvolvimento pleno, Programa Criança Feliz é lançado em Alagoas

Meta do Programa Criança Feliz em Alagoas é beneficiar 12.700 gestantes e crianças, em 2017
Meta do Programa Criança Feliz em Alagoas é beneficiar 12.700 gestantes e crianças, em 2017 (Foto: Márcio Ferreira)
O Estado de Alagoas deu início, nesta quarta-feira (22), em caráter oficial, às ações do Programa Criança Feliz, voltado para o fortalecimento de famílias em situação de vulnerabilidade social nas funções de cuidado, educação e proteção de gestantes e crianças de 0 a 6 anos.

O programa foi lançado pelo governador Renan Filho, pela coordenadora do Comitê da Primeira Infância de Alagoas, primeira-dama Renata Calheiros, pelo secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Fernando Pereira, e pelos ministros do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, e Turismo, Marx Beltrão.

A meta do Criança Feliz em Alagoas é beneficiar 12.700 gestantes e crianças, em 2017, a partir de um repasse federal de R$ 665.940,00 durante o ano. "O programa está totalmente alinhado às ações executadas pelo Governo de Alagoas na proteção da primeira infância e na busca pelo desenvolvimento pleno por meio da intersetorialidade. São esforços conjuntos nas áreas de saúde, educação e assistência social, que vão garantir a melhoria dos índices sociais e um futuro mais promissor para Alagoas", disse Pereira.

Na avaliação do governador Renan Filho, o Criança dá uma infância digna a quem mais precisa. “O programa permite que a criança entre em sua vida escolar com mais condições de aprender. A nossa maior obra é cuidar de gente, cuidar do povo. Ações na primeira infância se refletem na vida inteira. Cada real investido na infância traz um retorno muito maior na vida adulta e, por tabela, na economia. Assim, abrimos as portas para um jovem melhor”, explicou o governador.

Renan Filho reforçou que o programa vai gerar emprego, visto que o visitador domiciliar tem papel fundamental no apoio às mães e crianças. Serão mais de 2 mil visitadores em Alagoas, recebendo pouco mais de R$ 1.950,00.

O governador reforçou seu compromisso em fazer com que o programa dê certo em Alagoas e elogiou a adesão de 97% dos municípios alagoanos. “A adesão ao programa em Alagoas foi muito satisfatória. Isso significa que os gestores estão preocupados com a situação das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social em seus muncípios. O Criança Feliz é muito bem-vindo”, enfatizou.

Na apresentação do programa, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, explicou os cuidados necessários com a criança, principalmente na faixa etária de 0 a três anos, e debateu as bases científicas das políticas públicas para a primeira infância.

“Aos três anos de idade, a criança tem o dobro de conexões cerebrais que um adulto de 20 anos. É nesse momento que os vínculos afetivos são estabelecidos, que são definidas as principais funções cerebrais, que são estabelecidas as diretrizes comportamentais e quando são definidas as competências que o indivíduo vai empregar pelo resto da sua vida”, alertou o ministro.

Ainda segundo Osmar Terra, a partir das ações do Programa Criança Feliz, o Governo Federal espera promover as condições desejadas para o desenvolvimento saudável da criança, desde a gestação. “O aspecto mais importante do programa é a criação da figura do visitador. É ele quem vai orientar as famílias, observar as condições de físicas e afetivas e acompanhar o resultado das ações nas áreas envolvidas”, destacou.

Municípios

Na avaliação da primeira-dama Renata Calheiros, que coordena as ações do Governo de Alagoas voltadas à primeira infância, os gestores municipais passam a ter papel fundamental no sucesso do Criança Feliz no Estado. Dos 86 municípios alagoanos considerados aptos, pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, para receber o Criança Feliz, 84 realizaram todos os procedimentos, o que representa 97% de adesão, o maior índice registrado no país.

"Hoje foi dado mais um importante passo em Alagoas. Muitos são os aspectos positivos que o Brasil tem a ganhar quando as atenções estão voltadas para as novas gerações, e é isso que o Criança Feliz se propõe. Suas diretrizes são as mesmas no Projeto da Primeira Infância de Alagoas e por isso ganhamos um reforço importante nos cuidados e estímulos aos primeiros anos de vida", disse Renata Calheiros.

"Teremos muito trabalho pela frente e dependemos de gestores municipais comprometidos, que queiram investir hoje, sabendo que os resultados não aparecerão logo, mas os benefícios serão duradouros e transformarão uma geração", afirmou a primeira-dama.

 Por Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.