Header Ads

Rio São Francisco registra ao menos seis afogamentos com uma morte no carnaval

Imagem Jonatas Pedro/Itaipu Notícias
Neste carnaval, além da morte da agente da Polícia Civil de Sergipe, Marileide Lima, de 43 anos, ocorrida nesse domingo (26), pelo menos mais cinco pessoas foram vítimas de afogamento enquanto tomavam banho em trechos do Rio São Francisco que cortam municípios de Alagoas. O registro da vítima fatal aconteceu nas proximidades da Praia da Bomba, na cidade de Pão de Açúcar, no Sertão.

No entanto, guardas-vidas civis que atuam na orla fluvial de Traipu estão tendo bastante trabalho desde o começo do feriadão. Eles alertam que boa parte dos que se afogam é maior de idade e está alcoolizada dentro da água, o que representa um grande risco.

Um dos casos que necessitou de maior atenção por parte dos salva-vidas foi o de uma banhista de 43 anos que saltou de uma pedra em direção ao rio e acabou engolindo muita água. Ela foi levada ao hospital mais próximo, mas não precisou ser internada.

Naquele município, há um ponto de maior concentração de banhistas durante os fins de semana e durante o carnaval. A orla é a preferida da população. No entanto, de acordo com o coordenador dos guarda-vidas civis de Traipu, Girleno Rodrigues, é necessário tomar várias medidas de precaução antes de entrar na água.

"O rio São Francisco é bem fundo. Basta nadar poucos metros que já se chega a uma profundidade de cinco a seis metros. Quem não sabe nadar, tem grande risco de se afogar perto da margem mesmo", alerta.

Segundo ele, 11 salva-vidas estão se revezando no trecho de grande movimentação para garantir a segurança dos banhistas e passar orientações quando estas são necessárias. Como em Traipu, não há base do Corpo de Bombeiros, o trabalho de salvamento aquático está tendo o suporte dos profissionais contratados e treinados pela prefeitura.

Pelo relatório parcial de ocorrências dos Bombeiros neste carnaval, foram registrados três casos de afogamento em Alagoas, sendo um nesse domingo e outro nesta segunda-feira.

Morte

FOTO: Divulgação
Marileide Lima, de 43 anos, morreu enquanto era socorrida até uma unidade de saúde mais próxima do Sertão. Policial civil de Sergipe, ela se afogou quando tomava banho no Rio São Francisco na companhia de familiares. O corpo dela foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.

Por Gazeta Web.com

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.