Header Ads



Técnicos da Emater-AL são capacitados para atender chamadas públicas no Alto Sertão

Trabalhando por uma nova Alagoas, após a capacitação dos extensionistas, Instituto atenderá mais de mil famílias da região
Objetivo é fortalecer a organização produtiva desse público por meio de sua mobilização, capacitação e assessoria técnica
Objetivo é fortalecer a organização produtiva desse público por meio de sua mobilização, capacitação e assessoria técnica Ascom/Emater
 
Técnicos do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater-AL) participam de capacitação para agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), nesta quinta (16) e sexta-feira (17), realizada no escritório regional da Emater em Santana do Ipanema para que possam atuar no Programa Brasil Sem Miséria – Fomento Semiárido e na chamada pública Mulheres Rurais, desenvolvidas pelo Instituto na região do Alto Sertão alagoano

A gerente de Assistência Técnica e Extensão Rural do Instituto, Graça Seixas, explica que devido à chegada dos novos técnicos bolsistas, era preciso alinhar as estratégias e ações para repassar a metodologia de trabalho desenvolvida nestas chamadas públicas.

“Como muitos desses técnicos são novatos, então é importante que eles tenham esse primeiro contato e se familiarizem com as chamadas, para que assim possam se apropriar desses projetos e executar uma ATER de qualidade no campo”, explica Graça Seixas.

Ainda segundo a gerente, serão beneficiadas com a chamada pública Mulheres Rurais, 240 mulheres dos municípios de Água Branca, Olho D’água do Casado, Piranhas, Inhapi e Mata Grande. O objetivo é fortalecer a organização produtiva desse público por meio de sua mobilização, capacitação e assessoria técnica para produção, beneficiamento, comercialização e gestão econômica.

Já no Programa Brasil Sem Miséria – Fomento Semiárido, vai dar continuidade ao atendimento realizado desde 2014 a mais de mil famílias dos oito municípios do território do Alto Sertão. “Serão realizadas ações de ATER a partir de um fomento no valor de R$ 3000,00 reais que irá permitir que as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social possam investir e diversificar sua produção, gerando emprego e renda as pessoas que estão na linha ou abaixo da linha da pobreza”, conclui Graça Seixas. 

Por Redação Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.