Header Ads

Técnicos da UFAL deflagram greve contra a PEC 241 a partir da segunda-feira (31)

Com a decisão, setores administrativos param atividades a partir de segunda-feira
 Foto: Divulgação
Os trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação da UFAL aprovaram na manhã desta quarta-feira, 26 de outubro, deflagrar greve contra a PEC 241. A decisão foi tomada, de forma unânime, em assembleia geral realizada no Auditório do Centro de Interesse Comunitário da UFAL.

De acordo com o deliberado e respeitando o prazo de comunicação legal de 72 horas, os setores administrativos da UFAL param suas atividades a partir da segunda-feira, 31 de outubro. Até o momento, trabalhadores de 29 Universidade Federais ligadas à FASUBRA já deflagraram greve por tempo indeterminado.

"A maioria das instituições federais está em greve devido à medida, que foi aprovada ontem em segunda votação na Câmara e, agora, segue para o Senado”, afirmou Davi Menezes, coordenador do Sindicato dos Trabalhadores da UFAL.

A PEC 241, emenda constitucional que congela os investimentos em serviços públicos pelos próximos 20 anos, enfrenta grande resistência da juventude e dos trabalhadores. Mais de 1200 escolas e universidades estão ocupadas e diversas categorias constroem uma greve geral no Brasil. O Sintietfal já ingressou em estado de greve e aguarda posição da 145ª Plena do SINASEFE sobre o início do movimento paredista.

Por: Sintietfal

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.