Header Ads

Fundo Internacional ressalta trabalho de Plano de Desenvolvimento do Canal do Sertão

Agricultores familiares serão os grandes beneficiados com plano de desenvolvimento do Canal do Sertão
Agricultores familiares serão os grandes beneficiados com plano de desenvolvimento do Canal do Sertão Paulo Rios/Arquivo
O Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida), por meio de seu oficial no Brasil, Leonardo Bichara, elogiou o estudo desenvolvido pelo Governo de Alagoas na busca pelo desenvolvimento da agricultura e pecuária familiar, em consonância com as metas do Fundo voltadas à erradicação da pobreza, principalmente no polígono das secas no Nordeste brasileiro.

A observação foi feita após o lançamento do Plano de Desenvolvimento do Canal do Sertão pela Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) na segunda-feira (20). Com a ação, o Governo do Estado vai estimular o aproveitamento sustentável dos recursos hídricos pelos agricultores familiares que vivem no alto sertão alagoano e garantirá assistência técnica contínua aos contemplados pelos projetos de inclusão produtiva.

“Por meio do Fida, o Estado de Alagoas faz parte do Projeto Dom Helder Câmara II, que contempla oito municípios. Destes, quatro estão inseridos no plano lançado, que iniciou com a obtenção de recursos e passou por etapa importante de diagnóstico realizado junto às famílias”, destacou Bichara.

O Plano é fruto de trabalho desenvolvido em parceria com o Fida e contou com apoio técnico da equipe do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL) para intercâmbio de informações junto às famílias ribeirinhas dos

O diretor-presidente da Emater/AL, Carlos Dias, explica que, através do Plano de Desenvolvimento, será prestada assistência técnica diferenciada às famílias do alto sertão.

“Enquanto em algumas áreas do estado a relação de técnicos por família é de um para 80 agricultores, na área englobada pelo Plano iremos disponibilizar um técnico para cada 30 agricultores. Essa é uma decisão de governo no sentido de aumentar ainda mais o esforço em busca do aumento da renda e da melhoria da qualidade de vida destas famílias”, frisou Dias.

Ainda segundo Dias, a Emater/AL foi parceira do trabalho desde o início, ouvindo diretamente as demandas dos agricultores e levando as informações para a construção do plano de desenvolvimento, criando uma forte relação com os beneficiados. Na fase inicial, 132 famílias serão atendidas.

Esperança no Sertão
O aproveitamento qualificado dos recursos hídricos vindos do Canal do Sertão vem sendo visto com bons olhos pelos agricultores da região, já que possibilita o cultivo de culturas que garantem mais desenvolvimento às famílias.

É o caso da agricultora Maria José, de Delmiro Gouveia, que destaca a iniciativa como “esperança para o povo do sertão”. A agricultora explica que hoje planta hortaliças de fácil cultivo no tempo de seca e, quando há chuva, opta principalmente pelo plantio de milho e feijão, prática que deve ser mais frequente com a chegada da água do Canal.

“A água é o que há de mais importante para quem vive do plantio. Esses dias choveu e todo mundo logo pegou suas enxadas para plantar milho. Com o projeto, temos esperança para dar certo, porque com a água chegando sempre pra gente dá até para criar animais de pequeno porte como ovelha e galinha e melhorar a forma de nos manter e tirar nossa renda”, ressaltou.

 Por Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.