Header Ads

Secretário de turismo de Canindé de São Francisco/SE é denunciado pela morte de Domingos Montagner


(Crédito: Divulgação)
O promotor de Justiça da cidade de Canindé de São Francisco (SE), Emerson Oliveira Andrade, denunciou o secretário de turismo da cidade, Dilmas Roque, pela morte do ator Domingos Montagner, falecido em setembro após se afogar no rio São Francisco.   

O magistrado foi contra toda a corrente que se esperava, e indiciou o secretário por acreditar que ele é o responsável pela falta de sinalização na chamada Prainha, onde Domingos Montagner se afogou.  
Para o promotor, se o lugar era perigoso - o relato é de que havia uma série de redemoinhos e profundidade alta -, impróprio para banho e não havia nenhum aviso do tipo, a morte não pode ser considerada acidente.   

Recentemente, o delegado da Canindé do São Francisco, Antônio Francisco de Oliveira Filho, concluiu o inquérito policial sobre e pediu o arquivamento do caso, por acreditar que foi um fato atípico, um acidente que poderia acontecer com qualquer um.   

A denúncia do promotor já foi despachada pelo juiz de Canindé de São Francisco (SE), Paulo Roberto Fonseca Barbosa, e agora deve entrar na fase de apuração de provas.   

No despacho, o promotor Emerson diz que "José Dimas dos Santos Roque, conhecido por Dimas Roque, tinha o dever legar de agir, vez que com seu comportamento anterior (retirada de bóias, das placas de sinalizações e demissão dos guardas vidas), criou o risco da ocorrência do resultado ao liberar a área para banho, sem atender os deveres objetivos de cuidados, sem tentar impedir a ocorrência de resultados danosos, cuja ação resultou na morte do ator Domingos Montagner”.   

O fato pegou até a imprensa de surpresa. A Globo confirmou a notícia, inclusive a noticiando na edição das 10h do seu canal de notícias, a Globo News.  

Domingos Montagner tinha 54 anos e começou a carreira artística no circo, em 1980. Em 1990, ingressou no teatro como palhaço. "Cordel Encantado" (2011), da Globo, foi sua primeira novela. Na televisão fez participações nos seradiso "Força Tarefa", "A Cura" e "Divã", onde interpretou Carlos, o amante da protagonista Mercedes, vivida pela atriz Lília Cabral.  

Em 2012, foi o presidente Paulo Ventura na minissérie "O Brado Retumbante". No mesmo ano, fez em "Salve Jorge" o guia turístico Zyah, que se apaixona por Bianca, personagem de Cléo Pires. 
Em 2013, viveu o ativista Mundo em "Joia Rara". Em 2014, foi o protagonista de "Sete Vidas", no papel de Miguel, um homem que descobre ter sete filhos, após ser doador de esperma.  

Em março deste ano, começou mais um protagonista: era o Santo na novela "Velho Chico", sendo par romântico de Camila Pitanga. Na novela, uma triste coincidência: ele se afogava no Rio, mas voltava à vida.

Por Na Telinha

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.