Header Ads

TRE cassa o mandato do deputado estadual Marquinhos Madeira


Deputado Marquinhos Madeira/Vanessa Alencar/Cada Minuto/Arquivo

Com um placar de seis a um, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) cassou, na tarde desta quinta-feira, 20, o mandato do deputado estadual Marquinhos Madeira (PMDB) por compra de votos. O relator do processo, desembargador José Carlos Malta Marques, votou pela cassação do mandato.

Apesar da decisão, assim como aconteceu com o deputado Pastor João Luiz (PSC), que teve o mandato cassado em julho deste ano pela Justiça Eleitoral alagoana, Madeira continua no cargo na Assembleia Legislativa (ALE) enquanto recorre ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A Ação de Impugnação de Mandato Eleitoral (AIME) contra Madeira foi movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Na peça, o deputado é acusado de abuso de poder econômico por compra de votos nas eleições de 2014, em União dos Palmares.

Ainda segundo a denúncia, eleitores do município teriam dito, em programas de rádio locais, que não haviam recebido o pagamento prometido em troca dos votos.

O julgamento foi iniciado em agosto passado, mas adiado devido ao pedido de vistas do desembargador Alberto Maya, único a votar contrário a cassação na sessão de hoje.

Caso o TSE mantenha a decisão do TRE/AL, quem assume a cadeira na Casa de Tavares Bastos é o primeiro suplente, o ex-deputado estadual Judson Cabral, do PT, partido pelo qual Madeira foi eleito em 2014. Judson ocupa hoje a presidência da empresa Serviços de Engenheira de Alagoas (Serveal).

Por Cada Minuto

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.