Header Ads

Canapi e Inhapi comemoram nesta terça-feira, (22), 55 anos de Emancipação Política

Imagem google
Neste terça-feira, 22, os municípios de Canapi e Inhapi, localizados no sertão alagoano comemoram seus respectivos aniversários de emancipação política. Curiosamente os municípios tem histórias distintas de fundação e comemoram também 55 anos de emancipação política. 

Outra curiosidade é que foram elevados a condição de municípios, por meio de leis estaduais que entraram em vigor no mesmo ano de 1962.

Conheça a história da Canapi e Inhapi.

 Canapi

O município de Canapi teve origem em uma propriedade denominada "Cavalo Morto, pertencente a Cipriano Gomes da Silva. A casa grande da fazenda situava-se onde hoje está a prefeitura. Em 1948 começaram os primeiros movimentos relacionados à formação do núcleo habitacional no lugarejo. Destacava-se Joaquim Tetê, considerado como o pioneiro na colonização. Atualmente, a avenida principal da cidade tem o nome dele.

Na mesma época, chegou a Canapi Luis Bastos, funcionário do DNOCS, para construir uma ponte sobre o rio Canapi. As obras de implantação da BR-316 estavam alcançando o rio. Muitos trabalhadores vieram com Luis Bastos e logo se formou um aglomerado urbano. Foram construídos vários barracos e em pouco tempo era um povoado.

Luis Bastos ficou entusiasmado com o movimento em Canapi e implantou uma feira, que despertou a atenção de moradores da região e de lugares vizinhos. Então, Joaquim Tetê resolveu batizar sua propriedade de Canapi Velho, considerando os aspectos do desenvolvimento do novo povoado. A primeira casa de alvenaria foi feita para ser um pequeno hotel. Em 1956 houve a construção da igreja reformada e ampliada em 1970, que hoje é a matriz de São José, padroeiro da cidade.

O movimento de emancipação política teve à frente Eraldo Malta Brandão e Pompilho Brandão de Alcântara, chefes de famílias que também se instalaram na região e conseguiram grande controle político e administrativo. Em 22 de agosto de 1962, Canapi conseguiu autonomia administrativa através da  lei estadual nº 2461.

Inhapi

A colonização do município de Inhapi é relativamente recente. Começou por volta de 1902, quando foi construída a primeira residência no local. Era de propriedade da família Moreira. Logo após, outra propriedade, de Margarida Vieira, também foi implantada. Data do mesmo ano a construção da primeira capela, sendo responsável José Miguel, que pouco depois deixou a região.

Em 1917, foi realizada a primeira feira, que continuou com movimento crescente. No mesmo ano, também chegou ao lugarejo o Coronel Anjo da Guia, que construiu mais de uma casa. Em 1918, foi a vez de Vida Ferreira abrir uma loja, que ainda existe.

As notícias sobre a povoação que se formava chamaram a atenção de moradores de regiões vizinhas e, em pouco tempo, muitos já estavam residindo no lugar. Foram as famílias de José Ferreira Villar, Pedro Horário, Nezinho Pereira e João Martins da Silva. Mais tarde veio Zeca Biê e Teodorico Alves Bezerra.

A emancipação política de Inhapi se deu através da Lei estadual nº 2.460, de 22 de agosto de 1962, acontecendo a instalação oficial no mesmo ano. O território foi desmembrado de Mata Grande. A hospitalidade e animação da população de Inhapi está presente em todas as festividades, que atraem grande parte de visitantes das regiões vizinhas.

 Por Redação Blog Adalberto Gomes Notícias

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.