Header Ads


Gecoc e Deic prendem quadrilha que roubou as agências bancárias nas cidades de Água Branca, Feira Grande, Igaci e Major Izidoro

Imagem MPE/AL
A Operação 'Inoculação', desencadeada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), com a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) da Polícia Civil, na noite dessa terça-feira (6), em Arapiraca, resultou no complemento da desarticulação de uma quadrilha envolvida com roubo a banco aqui no Estado. Ao todo, foram presas três pessoas em cumprimento de mandados expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os investigadores também apreenderam 10 armas de fogo, dinheiro e farta munição, além de um veículo.

O combate às organizações criminosas (Orcrim) tem sido uma das principais atuações do Ministério Publico que, em parceria com as forças policiais, consegue fazer com que mentores e executores de planos criminosos, dentro e fora do Estado, sejam presos e comecem a pagar pelos ilícitos cometidos. Em Arapiraca, a operação aconteceu após cinco meses de investigação conjunta entre o Gecoc e a Deic.

Os presos Everaldo Nunes Pereira, 45 anos, Taciano Batista dos Santos, 49, e Jadson Pereira Costa, de 29, pertencem, segundo as autoridades, a um bando especializado em explosões e roubo a agências bancárias nas cidades de Água Branca, Feira Grande, Igaci e Major Izidoro.

Taciano Batista dos Santos, que é 2° sargento da reserva da Polícia Militar, seria o responsável por avisar aos criminosos quando o momento estaria propício para praticar o crime. Ele também dava cobertura à quadrilha.

As apreensões

Com a Orcrim, os policiais encontraram quatro espingardas, quatro revólveres de calibre 38, uma pistola 9mm (de uso restrito das Forças Armadas), uma garruncha e farta munição que estava guardava em caixas. As balas são de diversos calibres, como 12 e 20 para espingardas; calibres .40 e .45; e de calibre 22 para rifles, inclusive de fuzil 762. Ainda foram apreendidos um veículo modelo Fiat Uno, de cor vermelha, explosivos e uma quantidade de dinheiro em cédulas.

Os policiais também localizaram um silenciador de armas e um equipamento de mira a laser.

Durante a tentativa de cumprimento de mandados, dois alvos, identificados como José Edson Calixto da Silva, de 22 anos, e Fábio Júnior Félix Luduvico, de 37, atiraram na direção dos policiais e foram feridos, não resistindo logo em seguida. Na casa de Edson Félix, que era o explosivista do grupo, foram encontrados R$ 6.020,00 em cédulas de R$ 50 e R$ 100.

Todos os presos serão levados para a sede da Deic, em Maceió, e posteriormente, vão ser transferidos para o sistema prisional.

Inoculação

O nome da operação faz referência a aplicação de vacina no ser humano, que tem o objetivo de cura. No sentido figurado, é uma alusão ao combate às organizações criminosas, com o Gecoc e a Deic trabalhando para imunizar Alagoas contra esses grupos que praticam ilícitos penais.

Por Ascom MPE/AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.