Header Ads

Seminário de Sensibilização promovido pelo Projeto Renascendo chega ao município de Tacaratu, em Pernambuco

Foto: Kaedla Menezes
Durante o encontro será formado mais um grupo de educação ambiental, o “Nós da Rede” que se articula à Rede Renascendo, onde se discute de maneira participativa o levantamento de problemas, sugestões e soluções para a recuperação de nascentes. Evento acontece no dia 25 de abril.

Dando continuidade aos seminários de sensibilização para as causas ambientais e cuidados hídricos, o Projeto Renascendo realiza mais um encontro. O evento acontece na cidade de Tacaratu, no sertão pernambucano, no dia 25 de abril, e reúne as comunidades de Tacaratu, Pariconha e Água Branca.

Este seminário é mais uma das etapas do Renascendo, que visa a construção de conhecimentos e práticas para melhoria da convivência com o semiárido e está sendo desenvolvido em seis municípios pelo Instituto Palmas, com o patrocínio da Petrobras. A primeira reunião foi realizada no dia 19 de abril e congregou os municípios de Inhapi, Canapi e Mata Grande.

Em Tacaratu, será formado mais um grupo de educação ambiental, o “Nós da Rede” que se articula à Rede Renascendo, onde se discute de maneira participativa o levantamento de problemas, sugestões e soluções para a recuperação de nascentes e outras questões ambientais nas comunidades. Esses seminários buscam analisar de forma detalhada a realidade de cada um dos municípios, buscando na comunidade a possibilidade das nascentes a serem recuperadas, entre outras questões.

De acordo com a Assessora de Educação Ambiental do Instituto Palmas, Sílvia Janayna Veriato, as opiniões dos moradores são de grande importância e o projeto é desenvolvido tendo como base o olhar de cada um. Sílvia explica, inclusive, que existem localidades com comunidades indígenas, e há uma preocupação por parte do projeto em respeitar as ideias desses povos tradicionais. Em Tacaratu, há a tribo Pankararu, denominada aldeia mãe da região. “Para o indígena, a água representa uma coisa sagrada, então junto com esse povo construímos um estudo para que possamos intervir na recuperação daquela nascente respeitando suas tradições e garantido a segurança hídrica para a comunidade", fala Sílvia.

Ela explica que em Tacaratu também será feito o levantamento das escolas para que a comunidade escolar contribua com os projetos pedagógicos de educação ambiental. Sílvia enfatiza que no seminário também serão identificadas as fontes de água que foram revitalizadas a partir das ações do Projeto Renas-Ser, executado em 2015 com o apoio do Instituto Palmas, nos municípios de Tacaratu, Pariconha e Água Branca.

Foto: Kaedla Menezes
Para Sílvia, o trabalho de recuperação de nascentes é muito gratificante, uma vez que permite o acesso à água por pessoas que muitas vezes sofrem longos períodos com a escassez. “Trabalhar com a recuperação de nascentes é extremamente gratificante porque garante a qualidade hídrica para as comunidades, mudando a realidade da população onde a fonte de água está inserida, porque muitas delas passam longos períodos de escassez”, explica.

Um desses exemplos de que a recuperação das nascentes muda a realidade local é no Sítio Brígida, em Mata Grande. Lá, o dono da propriedade onde está inserida, Luiz Carlos, ressalta que a ação trouxe uma grande mudança para a comunidade. “Esse trabalho que foi feito aqui foi uma maravilha, especialmente com a caixa que colocaram porque fica tudo limpinho, organizado, então as pessoas vêm buscar a água e não tem bagunça. Sem contar que com o trabalho que foi feito, a nascente está minando mais água e isso é muito bom. Realmente foi uma coisa que trouxe muitos benefícios para nós”, frisou.

O Projeto Renascendo tem o patrocínio da Petrobras, com apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH), Colegiado Territorial do Alto Sertão de Alagoas, além da parceria das prefeituras municipais de Água Branca, Mata Grande, Canapi, Inhapi, Pariconha e Tacaratu.

O Instituto Palmas é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2002, cuja missão é a promoção do desenvolvimento econômico e social e combate à pobreza; promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia e dos valores universais; promoção da cultura, defesa e preservação do patrimônio histórico e artístico; defesa e preservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável; promoção dos direitos estabelecidos e construção de novos direitos.

Foto: Kaedla Menezes
 Serviço:

Seminário Local de Sensibilização – Tacaratu, Pernambuco

Local: Clube Romeirão

Data: 25 de abril de 2018

Hora: 9h às 15h
Contatos Instituto Palmas:

Ana Cristina Accioly - Assessora de Educação Ambiental

(82) 98879-4542

Ionaldo Galvão - Coordenador Administrativo

(82) 98822-7770

Por Assessoria

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.