Header Ads

Chuva no meu Sertão, poesia e cordel [VÍDEO]



Conheça a poesia em cordel do morador de Delmiro Gouveia,  Emerson Marinho.



Chuva no meu sertão ( poesia/cordel )

Chuva no meu sertão
É ouro caindo do céu,
É diamante quando tocado ao chão
É santidade de grinalda e véu,
É sorriso no olhos de muitos
Que sempre quiseram colher os seu frutos
Mas da seca se tornaram réu

Mas não existe justiça no mundo
Igual a que vem lá de cima,
Que com carinho olha pra os necessitados
Aqueles que tanto precisam
De uma simples terrinha encharcada
Pra dali fazer a retirada
Do sustento de sua família

Chuva no meu sertão
É motivo de muita alegria,
É a força da nossa oração
Sendo ouvida pela virgem Maria
E repassada a um simples poeta
Que de maneira tão singela
Resolve pra chuva fazer poesia.

Autor: Emerson Marinho

Por Fernando Ratinho

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.