Header Ads

Microssistemas de abastecimento vão atender 28 comunidades do Sertão alagoano

Microssistemas de abastecimento deverão captar água do Canal do Sertão
Microssistemas de abastecimento deverão captar água do Canal do Sertão Adailson Calheiros
A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) está implantando o projeto o “Microssistema Comunitário de Abastecimento de Água no Sertão” com o intuito de atender diretamente mais de duas mil famílias, facilitando o acesso à água.

A construção do projeto exigiu uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), além do envolvimento de entidades e a sociedade civil organizada no processo de execução dos trabalhos.

O secretário-executivo de Gestão Interna da Semarh, Edilson Ramos, esteve no município sertanejo de São José da Tapera e tratou da importância dos microssistemas comunitários para assegurar o abastecimento de água em regiões carentes do Estado.

“As comunidades Quixabeira, Salão e Laginha, em São José da Tapera, são alguns dos exemplos de como o Governo de Alagoas contempla a sua população com água na torneira. A criação dos microssistemas comunitários de abastecimento de água no Sertão surgiu para beneficiar quem nunca teve água ou o acesso era bastante precário. Com mais essa iniciativa, estamos mudando a realidade da população”, destacou Edilson Ramos.

Os microssistemas de abastecimento irão captar a água bruta do Canal do Sertão, maior obra hídrica de Alagoas, que passará por um tratamento adequado. Findado esse processo, a água chegará às torneiras de maneira tratada e apta ao consumo humano.

A gestão social do projeto está sendo constituída com amparo legal, bem como com participação efetiva dos beneficiários da água.

O projeto atenderá 28 comunidades rurais dos municípios de São José da Tapera, Senador Rui Palmeira, Piranhas, Olho d´Água do Casado, Inhapi, Água Branca, Pariconha e Delmiro Gouveia. Esses municípios são atendidos com água do Canal do Sertão.

“Enquanto atuantes pelo Governo de Alagoas, nossa proposta é implantar projetos de tecnologia social, pois as pessoas conseguem esse empoderamento por ter acesso à água e participar da gestão social dos microssistemas de abastecimento”, destaca Edilson Ramos.

No tocante aos recursos, Edilson Ramos informou que o deputado federal Marx Beltrão conseguiu alocar R$ 15 milhões para investir na efetivação dos microssistemas, evitando ainda a dependência das famílias com os caminhões-pipas.

 Por  Blog Adalberto Gomes Noticias com Agência Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.