Header Ads

Centenas de pessoas prestigiam estudantes em apresentação do IX Literarte em Piranhas

Imagem Assessoria
Aproximadamente mil pessoas dos municípios de Piranhas, Olho d’Água do Casado e Canindé prestigiaram o IX Literarte desenvolvido pelo Colégio Convivendo, localizado no bairro de Xingó, em Piranhas, e administrado pela Cooperativa Educacional de Xingó (Coopex). A História da Televisão Brasileira foi contata por mais de 300 crianças e adolescentes.

O Literarte já é um evento consolidado e esperado pela comunidade da região. “O evento nasceu conosco, em Paulo Afonso, e em 2009 também trouxemos para a Escola Convivendo, no bairro de Xingó, em Piranhas. Este ano envolvemos mais de 300 estudantes e, como o nome já diz, foi um trabalho profundo de muita pesquisa sobre Literatura e Arte. Nossa comunidade precisa desse incentivo. É importante”, explica a presidente da Coopex, Arleide Gomes.

Simone Dantas, mãe de Alan, que cursa o 1º ano do ensino fundamental, ficou encantada com as apresentações. “Foram muito bonitas. A turma do meu filho trouxe o Sítio do Pica-pau Amarelo, de Monteiro Lobato, ao palco e o interessante é que o material didático dele também retratava isso. Então foi um estudo integrado, foi realmente cultural. Achei lindo”, destacou. 

Fomentar a cultura em regiões interioranas é o desafio do Literarte. “Estamos muito felizes por nosso trabalho e queremos a cada ano fazer melhor. Nosso maior desafio é no âmbito financeiro e, apesar disso, temos cumprido com o nosso propósito de trabalhar também o lado social, pois a entrada é livre e muitas pessoas passam a ter acesso a algo que não tinham. É gratificante”, pontua Solange Balbis, cooperada da Coopex e Diretora do Colégio Convivendo.     

A equipe de educadores e estudantes levou ao palco montado no Ginásio Vereador Demócrito Damasceno Ventura (Moco) “A História da Televisão Brasileira”. “Porque representa o cotidiano das famílias e os programas fazem parte da nossa história de vida. As crianças aprenderam muito e queremos trazer algo ainda melhor em 2019”, ressaltou Balbis.

Lucimeire Santos, mãe de Heitor e Heloisa Nobre, disse que o evento correspondeu às expectativas. “Achei que as apresentações foram muito bem contextualizadas com a vivência deles em sala de aula e isso é o verdadeiro projeto de ensino-aprendizagem. Estão todos de parabéns, inclusive pelo porte e estrutura que o evento ganhou neste ano”.

O Literarte da Coopex defende o desenvolvimento da Cultura e da Arte na escola, além de paralelamente envolver fornecedores e fomentar o desenvolvimento econômico local, gerando demandas nas áreas de transporte, costura, vestuário, infraestrutura e alimentos.

Confira mais imagens














Por Assessoria / Sistema OCB-AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.