Header Ads

Semarh incentiva gestão participativa para uso das água do Canal do Sertão

Evento, idealizado pela Semarh, aconteceu no auditório da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) no município de Delmiro Gouveia
Evento, idealizado pela Semarh, aconteceu no auditório da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) no município de Delmiro Gouveia Foto: Ascom/Semarh
Mais de 120 representantes da sociedade civil organizada, prefeituras, câmaras e entidades que atuam com a agricultura familiar atenderam a um chamado da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), esta semana, para tratar de uma gestão social e participativa do Canal do Sertão.

Por decreto governamental, a Semarh é a gestora do Canal do Sertão, considerada a maior obra hídrica do Estado. Entre as atribuições, o chamamento social é necessário para tornar a populaçao mais próxima de um investimento preponderante para o desenvolvimento da região do Semiárido.

O evento idealizado pela Secretaria ocorreu no auditório da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) no município de Delmiro Gouveia. O secretário-executivo de Gestão Interna da Semarh, Edilson Ramos, foi o responsável em conduzir os trabalhos.

Para dar um maior suporte aos debates, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Alexandre Ayres, designou o professor da Ufal e consultor da Semarh, Valmir Pedrosa para conceder informações acerca da obra, bem como da utilização da água.

“Nós vivenciamos um marco na história de Alagoas, sendo que durante todo o processo de construção do instrumento de gestão, teremos a participação de representantes dos beneficiários e usuários de água do Canal do Sertão. Além deles, os poderes Executivo e Legislativo dos municípios também atuam nesse processo de gestão participativa. Orgãos do Governo de Alagoas, a exemplo da Emater e da Casal também estão inseridos”, destaca Edilson Ramos.

A gestão do Canal do Sertão alagoano traz um diálogo próximo e permanente entre o Governo do Estado e a sociedade. “Podemos destacar que o Canal do Sertão já leva água para o consumo humano e produção de alimentos para mais de 160 mil pessoas”, complementa Ramos.

Durante o encontro, a Semarh garantiu que uma equipe técnica está atuando, em regime de mutirão, para regularizar e emitir a concessão da outorga para o uso responsável da água do Canal.

Outra tratativa proposta é a criação da Associação Intermunicipal de Gestão do Canal do Sertão Alagoano. O objetivo é montar um planejamento com os moradores da região para que o empreendimento solucione os problemas da escassez de água.

Participaram deste processo de construção, secretários municipais de Agricultura e Meio Ambiente; vereadores; representantes de associações comunitárias; cooperativas; organizações não governamentais; sindicatos rurais; federação de trabalhadores; instituições de ensino e pesquisa; Casal; Emater; e representantes usuários de água do Canal do Sertão Alagoano dos municipios de Delmiro Gouveia, Pariconha, Água Branca, Inhapi, Olho d'Água do Casado, Piranhas, Senador Rui Palmeira e São José da Tapera.

 Por Blog Adalberto Gomes Notícias com Agência  Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.