Header Ads

‘Caatingeiros da Esperança’ de Delmiro Gouveia, participam de visita de estudo em Maceió

Projeto atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social da região de caatinga, no município de Delmiro Gouveia
Projeto atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social da região de caatinga, no município de Delmiro Gouveia (Fotos: Sargento Carlos Alexandre)
O grupo ‘Caatingueiros da Esperança’, de Delmiro Gouveia, participou de uma visita de estudos em Maceió, no período de 14 a 18 deste mês, com o objetivo de aprimorar o conhecimento de nove garotos atendidos pelo projeto.

Criado em 2016, por iniciativa do sargento Carlos Alexandre, lotado no 9º Batalhão de Polícia Militar, o grupo tem como objetivo alcançar crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, que vivem na caatinga, na região do município de Delmiro Gouveia, atuando na educação e prevenção ao uso de entorpecentes e à violência. O projeto tem ainda como proposta garantir a preservação deste bioma exclusivo do Nordeste brasileiro.

(Fotos: Sargento Carlos Alexandre)
 Desde a criação do projeto, o militar reúne constantemente um grupo de jovens da região sertaneja do Estado, como forma de criar mecanismos para melhorar o desempenho dos participantes na educação básica, minimizando a evasão escolar.

O grupo participa de cursos de capacitação técnica sobre orientação no terreno com a utilização de bússolas, técnicas de operações em alturas, como o rapel, como fazer nós e amarrações e, também, da Ordem Unida, que preza pela hierarquia e a disciplina, pilares da vida militar.

“Além das técnicas, atualmente tenho trabalhado diretamente nas relações humanas, tendo em vista que os participantes são muito tímidos e inseguros, desmotivados a acreditar em outras conquistas”, afirmou o sargento Carlos Alexandre.

Em Maceió, os ‘ Caatingueiros da Esperança’, conheceram as instalações do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e o Canil da unidade, a Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello, o Grupamento Aéreo da Secretaria de Estado da Segurança Pública e participaram da Formatura de inclusão do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR), no 59º Batalhão de Infantaria Motorizado, do Exército Brasileiro.

(Fotos: Sargento Carlos Alexandre)
 “Ainda tivemos um momento de espiritualidade na Igreja Adventista do Sétimo Dia e acampamos no Clube de Cabos e Soldados da PM. Foram momentos importantíssimos para cada um dos jovens atendidos por esse trabalho, que vem trazendo bons frutos. Fizemos dinâmicas de reflexão sobre todas as atividades desenvolvidas em Maceió e pudemos exercitar o espírito de corpo durante nossa instalação para os acampamentos, velando pela segurança de todos”, disse o sargento Carlos Alexandre.

A expectativa é que o projeto ‘Caatingueiros da Esperança’ receba parcerias e seja ampliado para mais municípios da região, dando início a um novo ciclo de formações.

“Estamos elaborando uma grade pedagógica com conhecimentos sobre atendimento pré-hospitalar, habilitação náutica, geografia e história de todas as cidades banhadas pelo rio São Francisco, palco de grande parte das instruções ofertadas pelo projeto. E, com a realização de parcerias com prefeituras e empresas, pretendemos aumentar o legado que vem sendo desenvolvido em prol de uma sociedade de paz e oportunidades”, finalizou o policial militar.

O projeto social ‘Catingueiros da Esperança’ ficou conhecido nacionalmente após ser apresentado e um quadro do programa ‘Como Será?’, da Rede Globo. O sargento Carlos Alexandre participou do quadro ‘Heróis possíveis para causas impossíveis’, que conta trajetórias inspiradoras de pessoas comuns. No quadro, o personagem principal da matéria foi José Francisco, um morador da região dos canyons do São Francisco, polo de preservação da caatinga em Alagoas, que desenvolveu o turismo ecológico numa área antes desmatada pela exploração do carvão.

Durante o programa, o sargento apareceu ministrando uma instrução prática de rapel tático e resgate em altura para os participantes do projeto. Em entrevista, o militar afirmou que em uma das idas e vindas ao local para ministrar o esporte conheceu José Francisco que, o convidou para desenvolver o projeto social com crianças. A partir daí surgiu a ideia e foi desenvolvida a ação que tem transformado a vida de crianças e adolescentes da região.

 Por Blog Adalberto Gomes Notícias com Agência  Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.