Header Ads

Arquidiocese de Maceió afasta padre após dizer que "pobre é uma raça miserável"

Imagem Reprodução
Na manhã desta quinta-feira (07), a Arquidiocese de Maceió, divulgou uma nota sobre a mudança paroquial da Igreja Senhora Sant’Ana, na cidade de Santana do Mundaú. O padre Givaldo Rocha de Santana, que exercia a função de administrador paroquial, deve retornar para Sergipe.

O motivo foi a repercussão de um vídeo em que o padre Givaldo fala, em um sermão durante a festa da padroeira da cidade, que “raça miserável é pobre”. O vídeo foi gravado em janeiro deste ano, e viralizou na internet, gerando criticas.

Ainda durante o sermão, padre Givaldo disse que era uma “vergonha” pessoas que querem se beneficiar dos serviços da igreja.

“Mas pense numa raça miserável de lidar é pobre. Com todo respeito, pois eu digo a vocês: são vocês, os pobres, que mantêm a igreja. Mas quando eu digo pobre, é sobretudo aqueles que querem, somente se beneficiar, por causa de um metro de asfalto, eu enfio a faca no bucho do outro. É uma vergonha!”, diz o padre diante de uma multidão.

Ainda no vídeo, publicado nas redes sociais, o padre critica os comerciantes que vendiam alimentos no entorno da igreja, durante os festejos religiosos.

A Arquidiocese de Maceió, em nota explicou que até o final do mês de fevereiro, o padre Givaldo voltará para a diocese de origem, que fica em Propiá, no estado de Sergipe.

O texto explica ainda que como o padre não tinha vínculo jurídico com a Arquidiocese da capital, a mudança é comum, já que o sacerdote estava em experiência pastoral.

A decisão foi tomada pelo Arcebispo Metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz Fernandes.

Leia a nota da Arquidiocese de Maceió:

A Arquidiocese de Maceió comunica que o padre Givaldo Rocha de Santana, da Diocese de Propiá, em Sergipe, que exercia a função de administrador paroquial na Paróquia Senhora Sant’Ana, na cidade de Santana do Mundaú, não é *incardinado no Clero da Arquidiocese de Maceió. Portanto, o sacerdote estava no território arquidiocesano em experiência pastoral.

E, agora, por ordem do Arcebispo Metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz Fernandes, no final do mês de fevereiro do corrente ano ele retorna a sua diocese de origem, em Propiá-SE.
*INCARDINAÇÃO: Termo jurídico canônico usado pela Igreja para exprimir o vínculo jurídico do sacerdote com a Arquidiocese.

Confira o vídeo



 Por Sete Segundos

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.