Header Ads


Em Delmiro Gouveia, Promotor João Batista solicita que postos reduzam preço do combustível

Imagem Assessoria
A audiência pública sobre o alto preço do combustível realizada na Câmara Municipal de Delmiro Gouveia, na manhã desta quarta (20), já rende resultado positivo. Na reunião, o promotor João Batista solicitou aos proprietários de postos a redução do valor cobrado nas bombas, explicando que medida deverá ser colocada em prática o mais breve possível.

A sessão , proposta pelo vereador Pedro Paulo, contou ainda com a presença da vereadora Fabíola Marques, que presidiu, e o vereador Raimundo Valter Benício (Casagrande). O público também se fez presente, lotando a Casa Legislativa e acompanhando atentamente o debate.

Entre empresários e representantes, compareceram à audiência os postos Aline, Aldo, Nenzita, Pedra e Nossa Senhora do Rosário. A esses, o promotor ressaltou que o preço praticado no município é o mais alto da região e isso vem causando prejuízo à população. Ele parabenizou a iniciativa do vereador Pedro Paulo, autor do requerimento, enfatizando que as medidas cabíveis serão tomadas. “Parabenizo ao vereador Pedro Paulo por solicitar a realização dessa audiência. Já era intenção do Ministério Público fazer isso, mas precisávamos de uma força oficial do povo, por meio da Câmara. Assim que essa ata estiver pronta e chegar ao MP vamos abrir um requerimento”, falou.

O promotor enfatizou que nos próximos dias estará realizando outro encontro com os proprietários e representantes, mas solicitou que os mesmos já reduzam os preços, ressaltando que não deverá exceder o valor de R$ 4,45. “Os preços desses combustíveis em Delmiro estão extremamente previsíveis para mais alto, estão muito pareados. Como temos pouco postos, isto impacta na inflação do município, porque afeta o transporte, o comércio, entre diversas coisas. Então no final significa dizer que tudo fica mais caro e o povo é quem sofre”.

Na tribuna, representantes da comunidade manifestaram a sua indignação com os valores cobrados – João Carlos, Johnatan Cordeiro, Anderson Batista e Iratan se pronunciaram, ressaltando que a variação de preços é salutar, e que tem que haver a livre concorrência e não uma igualdade nos preços em todos os postos.

O proprietário do Posto Aldo, Rodolfo Maia, e do Posto Nenzita, Américo, também se dirigiram à tribuna e expuseram os motivos da cobrança de valores. Eles alegaram que o preço dos combustíveis é uma soma de diversos fatores, como o valor cobrado pelas distribuidoras, os altos impostos, a exemplo da cobrança de alvará municipal, e até mesmo a taxa de iluminação pública, que disseram ter aumentado os custos

Após todas as exposições, Pedro Paulo encerrou a audiência e manifestou a alegria em poder realizar o debate. “Estamos muito satisfeitos com esse debate que tivemos aqui hoje, porque realizamos mais uma vez o nosso papel de representar o povo de Delmiro Gouveia. A presença do Doutor João Batista foi imprescindível para que tenhamos o resultado almejado, que é reduzir o preço do combustível”, disse. Fabíola agradeceu a presença de todos e também manifestou alegria. “Precisamos realizar mais debates como esse para que a população não pague preços abusivos e que possamos desempenhar a nossa principal função que é lutar pelo povo”, falou. “Agradeço ao promotor João Batista por essa força. Que possamos ser mais presentes e observar o que está acontecendo de ruim para nossa gente”, faliu Casagrande.  

Os representantes de postos que compareceram foram: Jaciara Santos, do Posto Aline; Gibran e Magna Araújo Fortes, do Posto da Pedra; Rodolfo Maia, do Posto Aldo; Américo, do Posto Nenzita e Mauricélio, do Posto Nossa Senhora do Rosário.

Por Assessoria

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.