Header Ads

Em Olho D'Água das Flores, homem é flagrado com R$ 4 mil e santinhos de candidato

Imagem Adalberto Gomes
 Na véspera das eleições, 6, o promotor Isaac de Medeiros Santos, acompanhado da Polícia Militar (PM), flagrou situação de possível corrupção eleitoral no município de Olho d’Água das Flores, no Sertão de Alagoas. 

Foram apreendidos R$ 4.465,75 em dinheiro, santinhos e material de campanha de Thaise Guedes (PTB), candidata à reeleição ao cargo de deputada estadual. O fato aconteceu por volta das 18h. A quantia estava dividida em várias notas de R$ 50. Segundo o Ministério Público de Alagoas (MP-AL), na abordagem, foi verificado que o motorista é servidor comissionado da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). 

Após a revista no interior do veículo, o promotor acionou a Polícia Federal para adotar os procedimentos devidos. O delegado federal Fábio de Paula realizou o procedimento no próprio cartório eleitoral de Olho d’Água das Flores.  

Como a parlamentar tem foro privilegiado em razão da prerrogativa de função, a procuradora eleitoral Raquel Teixeira, de posse das peças, decidiu por requisitar instauração de inquérito policial. A deputada será ouvida durante a tramitação das investigações.

Todo o material, que estava em um  Fiat Toro prata, foi levado para a PF, que instaurará inquérito policial para apurar a ocorrência do crime eleitoral. 
O carro foi alugado na empresa Localiza, com placa de Belo Horizonte, e estava com cinco pessoas. Segundo a assessoria da deputada, o dinheiro era para pagamento de trabalhadores da campanha que estão no interior do estado. 

"Tanto é que todos foram liberados. Não encontraram nada ilícito, como cadastro de eleitores. Tudo estará relacionado na lista de gastos da campanha", informou a assessoria.

Investigação

Também no fim desta tarde deste sábado, a PF deu cumprimento a um mandado de busca e apreensão numa loja de aparelhos ortopédicos em Maceió. 
A pedido do Ministério Público Eleitoral, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AL) expediu a ordem de busca e apreensão para apurar suposta prática de corrupção.

Uma denúncia anônima informou que na loja estaria ocorrendo a troca de cadeiras de rodas para banho por votos, em prol de candidato ao cargo de deputado estadual. 

Após diligências iniciais feitas pelo MP e pela PF, constatou-se que havia indícios suficientes que justificavam a realização de uma busca no local.

A ação policial apurou se no local havia listas, cadastros ou bens destinados ao pagamento de eleitores que se dispusessem a votar no candidato apontado na denúncia, bem como outros documentos úteis à investigação. 

Foram apreendidos diversos documentos que ainda estão sendo analisados.

Por Jornal Extra de Alagoas

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.