Header Ads

No sertão, Polícia Federal deflagra operação contra desvio de dinheiro em Dois Riachos, Maravilha, Mata Grande, Pão de Açúcar e Pariconha

Foto: Heliana Gonçalves
A Polícia Federal deflagrou uma operação em conjunto com a Receita Federal do Brasil (RFB) e a Controladoria-Geral da União (CGU), na manhã desta terça-feira, 27, em Maceió e algumas cidades do interior de Alagoas, contra uma organização criminosa formada por gestores. 

Desde as primeiras horas de hoje, agentes da PF estão nas ruas para o cumprimento de mandados de busca e apreensão. 

Dentre os envolvidos estão empresários, gestores e secretários municipais que atuam nas cidades de Boca da Mata, Mata Grande, Branquinha, Campo Grande, Joaquim Gomes, Maravilha, Olho D´Água Grande, Pariconha, Rio Largo, São Luiz do Quitunde, Estrela de Alagoas, São Miguel dos Campos, Pão de Açúcar e Dois Riachos. Eles são acusados de desvio de recursos públicos em favor próprio e de terceiros, em crimes de fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e constituição de organização criminosa.

Segundo a PF, entre as irregularidades também estão a contratação de uma empresa para locação de veículos nestes municípios sem ao menos possuir frota suficiente; emissão de notas fiscais relativas a abastecimentos não realizados; saques em espécie e na boca do caixa de contas das prefeituras com posterior distribuição dos valores entre os membros da organização criminosa; aquisição de imóveis e veículos de luxo, sem declarar à Receita Federal.

Estão sendo cumpridos 42 mandados judiciais de busca e apreensão, 3 mandados de prisão preventiva, além do sequestro de bens móveis e imóveis, veículos e imóveis de luxo e fazendas. O objetivo é tentar obter o ressarcimento ao erário, lesado em milhões de reais.

Os contratos analisados, até o momento, envolvem o valor aproximado de R$ 80 milhões, estimando-se que, pelo menos, 10 milhões de reais tenham sido desviados dos cofres públicos.

A Operação Sesmaria conta com a participação de 175 policiais federais, além de nove auditores da CGU e nove da RFB. 

Sesmaria é uma referência de prática adotada no Período Colonial em que o território foi dividido entre particulares para fins de exploração. É impossível entender o Período Colonial sem que se faça referência ao Sistema Sesmarial, que só foi abolido às vésperas da Independência. Todavia, seu impacto sobre a estrutura fundiária do país faz-se sentir até hoje.

Por Ascom PF/AL

Nenhum comentário

Adalberto Gomes Noticias . Imagens de tema por MichaelJay. Tecnologia do Blogger.